Peru: Qual é a melhor época para ir a Machu Picchu?

Uma das sete maravilhas do mundo moderno, a “cidade perdida” da civilização inca recebe milhares de turistas todos os anos para apreciar sua estonteante beleza. Se você também pensa nesse roteiro, uma boa dica é procurar saber qual é a melhor época para ir a Machu Picchu, evitando situações desagradáveis.

Afinal de contas, condições climáticas desfavoráveis podem arruinar sua experiência de conhecer a famosa beleza natural das ruínas peruanas. Pensando nisso, leia as informações a seguir para garantir o sucesso da sua viagem.

Chegando a Machu Picchu

O monumento é conhecido mundialmente, mas para as pessoas que porventura ainda não sabem, Machu Picchu está localizado no Peru, no continente sul-americano. Sua construção é um sítio arqueológico do povo inca, civilização que se formou na região dos Andes.

A montanha fica a aproximadamente 2.440 metros de altitude, sendo que os visitantes normalmente saem da cidade de Cusco, percorrendo praticamente 112 km até o local que foi descoberto em 1911.

Desde então, Machu Picchu tem encantado as pessoas ao redor do mundo pela riqueza das suas 172 construções históricas, onde o verde das montanhas dá espaço à grandes deposições de pedras criando um visual de tirar o fôlego.

Apesar da possibilidade de fazer o trajeto todo de trem, um dos maiores focos do local é o ecoturismo. As trilhas atraem muitas pessoas por complementarem o passeio até a cidade inca com paisagens exuberantes. Confira a seguir as mais conhecidas.

Trilha Inca

É uma das maneiras mais clássicas para se chegar a Machu Picchu, abrangendo um trecho de uma antiga estrada inca que atravessa montanhas. Pelo seu grande reconhecimento, é considerada uma das melhores trilhas de trekking do mundo.

Os 45 km de caminhada apresentam cenários que mais se parecem com pinturas, misturando ruínas e florestas que constituem uma experiência única para o turista. O percurso é considerado moderado e pode ser feito em até 2 dias pelos mais animados (o mais comum é levar 4 para o caminho completo).

As rotas principais como a Trilha Inca devem ser feitas com guias autorizados, portanto, é melhor procurar uma agência de viagem que seja licenciada pelo governo peruano para operar no local. 

Chegando ao destino, é possível ainda escalar as montanhas de Machu Picchu e Huayna Picchu (a mais famosa das fotos). Para isso, é preciso reservar um horário com antecedência e preparar-se para cerca de uma ou duas horas de escalada.

Salkantay

É conhecida como uma trilha alternativa para chegar a Machu Picchu, passando por caminhos distintos da Trilha Inca. Ela exige um pouco mais de preparo, já que é considerada mais difícil pela sua altitude — que chega a 4.600 metros no seu ponto mais alto, o Abra Salkantay.

Em compensação, é uma opção mais barata e normalmente mais vazia. O percurso completo tem 74 km e costuma levar entre 4 ou 5 dias com uma média de 8 horas de caminhada diária. O preparo físico é importante, assim como a disposição para dormir em acampamentos e (talvez) ficar sem banho.

Mas, o caminho revela lindas paisagens, que às vezes combinam uma enorme variedade de sensações de dias quentes e ensolaradas, noites frias, dias chuvosos e até neve.

A boa notícia é que os pacotes para ambos trajetos geralmente oferecem a volta por trem, a não ser que você seja corajoso e prefira voltar caminhando. Logo, é melhor pesquisar os preços e o que cada um oferece como refeições, aluguel de saco de dormir, tirolesa, entre outros detalhes.

Fugindo da temporada de chuvas

Ao planejar uma viagem, é preciso pesquisar alguns dados relevantes para não ter surpresas desagradáveis. E uma das principais informações para determinar qual é a melhor época para ir a Machu Picchu, um destino tão ligado à natureza, é pesquisar sobre a condição climática local.

Alguns visitantes preferem encarar dias de sol e calor, enquanto outros têm preferência pelas temperaturas mais amenas. Apesar disso, o mais importante é tentar fugir das chuvas para conseguir aproveitar o passeio com maior tranquilidade.

Além do mais, quando o tempo fecha na região, pode ficar difícil chegar aos principais pontos turísticos, fazer trilhas ou mesmo tirar as tradicionais fotografias com as lindas paisagens ao fundo. 

Por isso, a melhor dica é evitar a temporada de chuvas, que normalmente acontece de novembro a março. Mesmo que não esteja chovendo direto, se o dia estiver muito nublado pode frustrar suas expectativas.

É claro que se você só tiver essa época disponível para viajar, ainda assim vale o passeio, mas fique de olho nas previsões para tentar evitar as épocas mais críticas. Nesse caso, uma boa recomendação é fazer a mala considerando essa possibilidade e incluindo roupas e sapatos apropriados — impermeáveis e antiderrapantes.

Vale pesquisar também outros detalhes importantes para não “perder” a viagem. A Trilha Inca e os trens, por exemplo, são fechados nos dias em que o volume de chuva é muito alto, devido ao risco de desmoronamentos e outras complicações. Durante o mês de fevereiro a trilha também fecha para manutenção.

Mas, no fim das contas, a sua disposição pode valer mais que o tempo fechado. Machu Picchu é um lugar tão especial que você deve inclui-lo nos seus planos de viagem ainda que não consiga pegar a época ideal! 

Evitando os altos preços

O problema de tentar fugir da época chuvosa na região é que o resto do ano (de abril a outubro) pode ser considerado como alta temporada, sobretudo em um lugar que recebe pessoas do mundo inteiro.

Consequentemente, os preços costumam ficar mais elevados, assim como a circulação de pessoas também tende a ser maior. Isso acontece principalmente nos meses de junho, julho e agosto — por coincidirem com as férias de muitos visitantes, tanto do hemisfério sul como no norte.

Entre março e maio, as chuvas começam a dar uma trégua e a visitação ainda não chegou ao seu auge. Portanto, para quem prefere tranquilidade e melhores preços essa pode ser a alternativa mais indicada.

Inclusive, alguns frequentadores de Machu Picchu elegem essa como uma das melhores estações para visitar o local, já que as chuvas do verão deixam a vegetação bem verdinha e reluzente.

Depois da alta temporada, os meses de setembro e outubro também costumam ser mais calmos e os preços começam a cair. A vantagem dessa época é que a chegada da primavera faz com que as noites já não sejam tão frias.

Enfim, conhecer um local tão belo e rico em cultura é como voltar no tempo para apreciar o habitat do império inca, um povo que admirava muito a natureza e tinham o sol como um verdadeiro deus.

Pensar que esse paraíso está entre as poucas coisas que restaram dessa civilização e ter a oportunidade de visitá-lo, torna ainda mais difícil a tentativa de traduzir essa experiência em palavras — é preciso vivenciá-la.

E aí, conseguiu entender um pouco mais sobre qual é a melhor época para ir a Machu Picchu? Para continuar acompanhando nossas informações e dicas de viagens pelo mundo, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.